8/04/2006

CAPITANIA DE SÃO TOMÉ 1

Pêro de Góis é "um dos moços capitães vindos com Martim Afonso de Souza" na primeira expedição efetiva de colonização do "grande desertão", as terras brasileiras, em 1530. Por bravura em serviços prestados à Coroa, ganha uma capitania de trinta léguas, São Tomé, da qual toma posse em 1538.
Sua primeira tentativa de povoação na terra dos goitacases é a Vila da Rainha, ao sul das margens do rio Manajé (depois Itabopoana, hoje Itabapuana), onde levanta uma capela , um engenho d'água, introduz cabeças de gado, alguma lavoura e canavial, uma casa da Câmara e casebres de taipa.

"Fiz mui boa povoação, com muitos moradores, muita fazenda...estando assim mui contentes com ter a terra muito pacífica..."
Pero de Góis, carta a Martim Ferreira em 18/08/1545

Curioso que a ferocidade do índio seja sempre exaltada, e nessa carta esteja registrado o adjetivo "pacífica" para uma primeira povoação em terra de índio! Faz lembrar o trecho da Carta de Caminha, a respeito da primeira visita de dois índios à caravela de Cabral, quando ao fim do encontro, deitaram-se de costas no tapete, aconchegaram-se e dormiram.

Nenhum comentário: