8/10/2006

OS SETE CAPITÃES 2

Através do roteiro de suas viagens, escrito por Maldonado, temos conhecimento de fatos interessantes que se passaram naquela época, como as pazes feitas com os índios goitacás que viviam na Lagoa Feia "o grande mar de água doce, como eles lhe chamavam pelo seu idioma..."; o encontro com náufragos portugueses que viviam numa aldeia goitacá no cabo de São Tomé "Nisto chegaram todos de arcos e flechas, o seu maioral na frente, acompanhados de quatro homens da nossa massa, estes nos saudaram junto com o maioral pelo seu belo modo...Nisto o maioral dirigiu ordem para todos recolherem arcos debaixo do braço e todos bateram palmas e baixaram as cabeças, o maioral se dirigiu ao intérprete, para que nos fizesse saber que não reparássemos em virem de arcos, pois não sabiam se viriam outros que os viessem atacar..."
Se estabelecendo então, nas terras da capitania, os capitães erguem 3 currais a partir de dezembro de 1633, um em Campo-Limpo e dois na ponta de São Tomé.
A partir daí, se espalha pela cidade de São Sebastião do Rio de Janeiro a fama dos Campos dos Goitacases "em razão de serem as primeiras campinas descobertas, para a criação do cavalar e vacum, segundo as nossas necessidades"...
Alberto Ribeiro lamego, O Homem e o Brejo.

Nenhum comentário: